TI0CL

Gameplay e Tutoriais

Blog

GTX 970 ou GTX 980: veja qual placa de vídeo tem melhor custo-benefício

Posted by TI0CL on September 13, 2016 at 7:45 PM Comments comments (0)

A chegada de uma nova geração de placas de vídeo da NVIDIA e da AMD teve um efeito positivo nos preços dos produtos da família anterior, puxando para baixo a Geforce GTX 970 e a GTX 980, modelos mais cobiçados da linha antecessora. No entanto, os modelos apresentam bom custo-benefício, se comparadas com as novas GTX 1070 e 1080, além de alto desempenho.

No comparativo a seguir, veja qual das duas placas é a melhor para o consumidor interessado em uma GPU com alta performance. Para comparar os dois modelos foi utilizado valores, benchmarks e especificações dos produtos padrão da Nvidia. Ou seja, o comparativo não trata das versões específicas, como a GTX 970 com overclock de fábrica.

Especificações: GTX 980

Apesar de possuírem a mesma GPU, as placas top de linha da geração anterior da Nvidia apresentam detalhes relevantes em termos de especificações técnicas. Exemplo disso é o fato de que, mesmo com processadores iguais, a GTX 980 tem mais núcleos, com 2.048 unidades CUDA contra 1.664 da GTX 970.

A GTX 980 é superior porque o processador gráfico roda mais rápido nessa placa, a 1.126 MHz (1.216 MHz com turbo). Na GTX 970, os valores são 1.051 e 1.178 MHz, respectivamente. O clock de memória é igual nas duas, a 1.750 MHz, assim como a interface de 256 bits. Mas a GTX 980 chama atenção por contar com um pool de memória RAM maior, de 4 GB efetivos, enquanto a GTX 970 acessa 3,5 GB dos 4 GB anunciados.

Os números podem soar complexos para iniciantes, mas na verdade apenas mostram que a GTX 980 pode operar com velocidades um pouco maiores. A vantagem não chega a ser grande, mas como gamers gostam de usar toda a performance disponível, é importante ressaltar a vantagem técnica.

Desempenho: GTX 980


Como já ficou fácil de entender, a GTX 980 é mais rápida. Mas quanto? Uma série de benchmarks definem a vantagem em torno de 20% em relação ao desempenho.

Não dá para negar que 20% é muita coisa, sobretudo a altas resoluções: em games recentes, a GTX 970 pode patinar a 2K, por exemplo. A margem de 20% em favor da GTX 980 garante maior conforto na hora de tentar jogar a resoluções maiores que o Full HD.

A GTX 970 é classificada como a placa de vídeo mínima para quem quer se divertir com jogos e experiências imersivas de realidade virtual, usando tanto Oculus Rift como HTC Vive. No entanto, o processador mais rápido e a quantidade superior de núcleos CUDA colocar a GTX 980 como vencedora no quesito VR.

Consumo: GTX 970

O fato de entregar menos desempenho acaba garantindo à GTX 970 menor consumo elétrico, já que tem TDP de 145 watts contra 165 watts da irmã maior. O valor de TDP classifica a quantidade de energia que a placa desperdiça como calor: quanto maior o desperdício, menor a eficiência.

Aqui a vantagem de 20 watts da GTX 970 é significativa, especialmente se o usuário considerar os tais 20% de performance encontrados na GTX 980. Colocando na ponta do lápis o consumo, preço da placa e a performance, a GTX 970 acaba tendo um custo-benefício muito interessante em virtude da sua eficiência.

Benchmarks apontam que a GTX 980 atinge uma performance por watt de 8,9 em games Full HD, enquanto que a GTX 970, mais barata e mais lenta, fica com 8,8.

O tópico anterior já adiantou um pouco da resposta. Sim, a GTX 970 é mais lenta, mas ela consome muito menos energia e, em cenários de uso da placa em máquinas com monitores Full HD, sua performance não fica tão aquém daquilo que é possível com a GTX 980.

Atualmente, o consumidor encontra a GTX 970 a R$ 1.199, versão da Galax com overclock de fábrica, que acaba tornando a placa superior às especificações analisadas nesse comparativo. Para ir de GTX 980 é preciso pagar pelo menos R$ 2.000 em uma Zotac AMP! Edition. A diferença de preço é grande pela performance garantida pela GTX 980.

Conclusão: GTX 970

A placa de vídeo ganhadora não é tão rápida quanto a GTX 980 e é o mínimo para usar um headset de realidade virtual no PC com conforto, mas o preço muito mais baixo e a maior eficiência tornam a Geforce GTX 970 uma proposta mais interessante.

A exceção é o caso de quem vai jogar em realidade virtual. Nesse caso, separar mais dinheiro para a GTX 980 pode ser indispensável para garantir estabilidade na hora de jogar com o HTC Vive ou Oculus Rift.

Em junho e julho de 2016 a chegada de uma nova geração de placas de Nvidia e AMD deixaram os preços da GTX 970 mais interessantes, a tal ponto que, no fundo, a placa da Nvidia não compete mais com a 970, mas com as novas Radeon RX 480 da AMD, com preços bem agressivos e performance similar.

No fim das contas, se você está sem saber se a GTX 980 é melhor que a GTX 970 pelo que cobra, a resposta é não. Dá para economizar um bom dinheiro escolhendo a intermediária da Nvidia.